terça-feira, 12 de julho de 2011

Mostra competitiva de curtas traz 12 produções nacionais

Redação
Fotos: Divulgação


Cena de A Poeira e o Vento
Do drama à animação, a Mostra Competitiva de Curtas do VII Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual (CineFuturo) reúne produções nacionais de temáticas diversificadas. Os filmes serão exibidos ao decorrer do seminário, que acontece entre 25 e 30 de julho, em Salvador. A Mostra de Curtas antecede à Mostra Internacional de Filmes. Os ingressos custam R$ 8, a inteira, e R$ 4, a meia.

No dia 30, serão anunciados os vencedores dos prêmios de Melhor Curta Baiano e Melhor Curta Nacional. Confira a programação completa dos curtas que serão exibidos na Sala Principal do Teatro Castro Alves.




MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS*
Sala Principal do Teatro Castro Alves

25/07- 18h:30- segunda-feira
Tempo de Criança - De Wagner Novais. Drama Infantil, 12 minutos, 2010, Rio de Janeiro. Sinopse: Uma construção dramática e poética sobre o cotidiano de uma menina, que tem que ser grande quando a mãe não está em casa.


A Mula Teimosa e o Controle Remoto - De Hélio Vilella Nunes. Ficção, 15 minutos, 2010, São Paulo. Sinopse: A história de uma amizade num duelo sem palavras.

25/07 – 20h:30 – segunda-feira
A Morte de D.J. em Paris - De Igor Penna. Ficção, 20 minutos, 2011, Bahia. Sinopse: O curta-metragem conta a história de um tímido professor de francês de uma pequena cidade no Brasil que resolve abandonar seu mundo fragmentado para realizar seu sonho: conhecer Paris e conquistar a Femme Bleu, o protótipo de mulher idealizada por ele, mas nada será tão fácil.

26/07- 18h:30- terça-feira
Entre Vãos - De Luísa Caetano. Documentário, 20 minutos, 2010, Brasília. Sinopse: Entre Vãos é um documentário etnolírico que se passa no Vão de Almas, comunidade remanescente quilombola Kalunga, em Cavalcante (GO). Lizeni é uma menina kalunga de dez anos e é ela quem conduz nosso olhar por entre as brincadeiras de infância, o mundo adulto dos pais, a relação da família com a cidade mais próxima, além de nos revelar sonhos em contraposição à realidade do dia-a-dia em família.

26/07 – 20h:30-terça-feira
Tempestade - De César Cabral. Animação/ficção/drama, 10 minutos, 2010, São Paulo. Sinopse: Um marujo solitário navega, através de oceanos tumultuados por tempestades, em busca do reencontro com sua amada. Segue uma rotina rígida de afazeres até que mudanças inesperadas em sua rota alteram seu destino.

A animação Tempestade, uma das novidades da Mostra


27/07– 18h:30- quarta-feira
A Poeira e o Vento – De Marcos Pimentel. Minas Gerais, documentário, 18 minutos, 2011. Sinopse: Interior do estado de Minas Gerais. Uma pequena vila no meio do nada. Isolamento. Montanhas. Silêncio. O homem. A paisagem. O tempo.

27/07 – 20h:30- quarta-feira
Corte Seco - De Matheus Vianna. Documentário, 14 minutos, 2011, Bahia. Sinopse: Da folha à fibra, das mãos às máquinas. As etapas de um ciclo.


Calma Monga, Calma! De Petrônio de Lorena. Ficção, 18 minutos, 2011, Pernambuco. Sinopse: Psicopata misteriosa chama a atenção da polícia e do jornalismo investigativo através de ataques simiescos aos varões da sociedade recifense.

28/07- 18h:30 - quinta-feira
Sala de Milagres - De Cláudio Marques e Marília Hughes. Documentário, 13 minutos,  2011, Bahia. Sinopse: Um dia e uma noite na romaria de Bom Jesus da Lapa.

28/07- 20h:30- quinta-feira
Haruo Ohara- De Rodrigo Grota. Ficção, 16 minutos, 2010, Paraná. Sinopse: Hoje você vê a flor. Agradeça à semente de ontem.

29/07- 18h:30 – sexta-feira
Acercadacana- De Felipe Calheiros. Documentário, 20 minutos, 2010, Pernambuco. Sinopse: Nos anos 90, com a valorização do etanol e a expansão do latifúndio canavieiro, 15 mil famílias foram expulsas dos seus sítios na Zona da Mata de Pernambuco. Maria Francisca decidiu resistir.

29/07- 20h30 -sexta-feira
Olho de Boi- De  Diego Lisboa. Ficção, 18 minutos, 2011, Bahia. Sinopse: Junca quer ir à escola com seus novos sapatos, mas para isso terá de enfrentar os meninos mais velhos da rua, seu pai e a sua própria fé.

30/07– 20h:30 - sábado
O júri anunciará o resultado da Mostra Competitiva de Curtas
Exibição do Melhor Curta Baiano e do Melhor Curta Nacional

Cena do curta baiano Sala de Milagres, documentário de
Cláudio Marques e Marília Hughes


*Fonte: Assessoria de Imprensa do CineFuturo

Nenhum comentário:

Postar um comentário