terça-feira, 12 de abril de 2011

Rio e São Paulo relembram última década do cinema nacional

Redação


A partir de amanhã, São Paulo começa a exibir cerca de 60 títulos nacionais produzidos na última década. As exibições serão complementadas com debates em cima de temas que permeiam a busca por uma explicação sobre o que fez o público se sentir atraído pelo cinema nacional nesses últimos anos. O evento Cinema Brasileiro: Anos 2000, 10 questões, acontece em São Paulo até o dia 1º de maio. O Rio de Janeiro também será contemplado com a mostra, entre os dias 26 de abril e 8 de maio.

A iniciativa busca respostas na estética dos filmes, e não se prende apenas a um debate ligado a questões financeiras de produção que, de certa forma, também contribuíram para uma melhoria da qualidade do nosso cinema. Para se ter uma ideia da importância do debate, basta lembrar que Tropa de Elite 2 conseguiu alcançar o posto de maior bilheteria da história do cinema brasileiro, desbancando o intocável Dona Flor e Seus Dois Maridos, que detinha o posto há 35 anos.

Ou seja, os anos 80 e 90, praticamente, foram uma época de adormecimento do cinema no Brasil. A chamada retomada começou no final da década retrasada e com a melhoria das leis de incentivos fiscais. Chegamos a um bom patamar de produção, mas agora precisamos avançar mais uma vez. É notável a necessidade por novas formas de produção, financiamento e a articulação também com os gestores privados para alavancar a qualidade e diminuir a inércia da classe cinematográfica que, muitas vezes, vislumbra apenas os editais públicos com o único caminho de se entrar em produção.

Caso não se busque e se avance nesse sentido, é provável que passaremos, mais uma vez, por uma época adormecida da nossa sétima arte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário