quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Bruce Springsteen ganha Oscar, mas Whitney Houston não parece satisfeita

Filadélfia foi a primeira produção hollywoodiana a discutir a temática do preconceito contra aidéticos e homossexuais. Jonathan Demme, após conquistar o Oscar de melhor diretor em 1991, por O Silêncio dos Inocentes, ganha respeito e confirma, em Filadélfia, a sua característica de humanização de personagens e respeito à dignidade de cada ser. Com a atuação de Tom Hanks e a canção de Bruce Springsteen (Streets of Philadelphia), o longa ganha ainda uma marca maior. 


O poder das palavras, do olhar, dos sons harmônicos emociona e, ambos, tanto Hanks quanto Springsteen, foram reconhecidos pela Academia, que os contemplaram com os prêmios, respectivamente, de melhor ator e melhor canção original, em 1994. Aquela foi a primeira vez que Springsteen escreveu uma música especialmente para um filme, feito que ele iria repetir mais de uma década depois, em O Lutador (2009). Mas, parece que Whitney Houston, que entregou a estatueta ao cantor, não aprovou a escolha da Academia. 

video

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=QeIOtaydCyo

Nenhum comentário:

Postar um comentário