terça-feira, 19 de outubro de 2010

Gaúcho é o grande vencedor do 1º Festival de Cinema Universitário da Bahia

Redação


O filme Silêncio, Por Favor, foi o grande vencedor da noite de ontem, na cerimônia de premiação da Mostra Competitiva do 1º Festival de Cinema Universitário da Bahia. O evento aconteceu no Cinema do Museu (Circuito Sala de Arte), em Salvador.

Filipe Matzembacher, estudante da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) recebeu o prêmio de R$ 4 mil do júri especializado, composto pelo artista multimídia Nacho Durán e pelos cineastas Priscila Brasil e Ricardo Alves Jr.  
 Foto: Divulgação
Cena de Silêncio, Por Favor, grande
vencedor do festival
O filme Silêncio, Por Favor foi produzido neste ano e apresenta uma imersão no universo dos que não ouvem. Recebeu o destaque do júri pelo trabalho cuidadoso, considerado um ensaio visual e sonoro sobre o silêncio.

O júri premiou com o segundo lugar o vídeo paulista Avós, de Michael Wahrmann, da FAAP-SP, que também foi premiado no Festival de Chicago. Já o prêmio de terceiro lugar, no valor de R$ 2 mil, foi para o também gaúcho Márcio Reolon, pelo filme Depois da Pele.

A Associação Baiana de Cinema e Vídeo premiou o melhor filme baiano da Mostra. No caso, o vencedor foi A Eternidade, de Leon Sampaio. Outro baiano também foi contemplado, só que na premiação do Júri Popular, que representou a votação do público que prestigiou o festival. O escolhido foi o curta Gualin do Riocontra, de Jordan Mendes.

O 1º Festival de Cinema Universitário da Bahia transformou Salvador em um polo de discussão, produção e difusão do trabalho de novos realizadores. Idealizado pelo professor e diretor cinematográfico Max Bittencourt, o festival, que foi realizado entre os dias 14 e 18 de outubro, teve o objetivo de buscar experimentações que transitassem por uma linguagem cinematográfica própria, nos mais variados formatos, apoiados na disponibilidade das novas tecnologias.

O evento foi uma realização da Multi-Planejamento Cultural, que contou com o patrocínio do Programa Vivo Art.mov, através do Fazcultura, e teve a parceria da UniJorge, Dimas, Circuito de Cinema Sala de Arte e TVE. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário